Depois da dor, vem o Amor.

tumblr_ksiiqtfDi31qzr6ooo1_500

O mais puro estado do ser humano, é o estado inicial de uma paixão, pois a paixão completa a alma e contempla uma visão de vida mais utópica, bela e uma delicada pintura de emoções que preenchem até o mais escuro vazio emocional. Encontrar aquela metade perfeita de nós mesmos é encontrarmo-nos a nós mesmo, pois parece que até aquele preciso momento a vida fazia todo o sentido do mundo, e de um momento para outro sentimos que tudo faltou na realidade no que concerne à componente emocional. É como renascer ou transformar em alguém completamente diferente para melhor, pois a paixão faz realçar as nossas melhores e maiores qualidades. Não há de haver dia em que não nos sentiremos abençoados e especiais por ter essa presença, quando se ouve a voz a entoar o nosso nome, quando reacções físicas despertam pelo corpo, como se fossem ondas de renovação de uma nova harmonia. Todos os sorrisos serão magnificamente enormes. Não haverá barreiras para viver esses sentimentos, só por saber que o amor de dois, torna duas pessoas numa unidade poderosa que dificilmente será quebrada. Quando há esse empatia, a confiança desperta e consolida-se, porque quando menos dermos por isso, estamos a oferecer o nosso coração. Tudo é confiado, e até mesmo um segredo que poderia condicionar tudo, é aceite incondicionalmente, pois é esse o poder do amor, não julgar e compreender, aceitar e não rejeitar. As canções lamechas que poderíamos criticar outros por ouvir, são entoadas e cantaroladas regularmente como sinal dessa nova disposição amorosa. Mas este Amor, vivido desta forma intensa, calorosa e envolvente só poderá ser realmente apreciado depois de conhecer o outro lado. Se há luz, há escuridão. Se há alegria, há dor. Só conhecendo ambos os lados da barricada é que deveremos realmente valorizar e imaginar o que conquistamos. Quando não são correspondidos, ou somos rejeitados, entramos numa zona negra, que nos consome. O mundo congela, e tudo vive à volta desse momento fatídico. Onde parece que caímos num abismo e nunca mais batemos no fundo. E mesmo quando batemos, parece que algo vai irá surgir para aprofundar essa agonia. E assim ficamos. Com aquela energia e vontade de amar, mas com um desgosto enorme que nos rasga o corpo e a alma. Protegermo-nos. Rejeitamos amar de novo. A escola ou trabalho se torna a nossa aplicação diária, na tentativa de apaziguar a alma e acalmar uma revolta interior. Só por isto, já mudamos um pouco interiormente. Já pensamos duas vezes antes de atirar. É um momento de crescimento que até podemos ver como uma dor positiva de crescimento passados alguns anos. Mas a vida é assim. O Amor também. A dor e a agonia, dão lugar à evolução e crescimento. E assim preparamos para um dia amar de novo. Quando o coração sentir que sim. E iremos ai viver como deveríamos. Valorizando o que temos, amando profundamente as pequenas vitórias diárias que vamos tendo, e sabendo que o lado mais doce da barricada é mais iluminado e pacífico que o outro lado . E é ai que queremos habitar sempre.

Autor:

Aprendiz de Escritor.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s