Paz com o Negativo.

black-and-white-wallpaper-iphone-2

 

Por vezes é complicado seguir um caminho leve, fluído e positivo, onde impera a sensatez, lógica e controlo emocional por nós mesmos. Muitas vezes, o fardo que carregamos, simplesmente se torna demasiado pesado para a fragilidade do nosso ser. E esse fardo, se for acumulado com outros, simplesmente esmaga a nossa vontade, destrói o positivo do nosso intimo e impede de alcançarmos outros voos mais fortunados. Esses fardos, esse “eu” negativo, contém tudo aquilo que é o nosso lado negro, que escondemos, ocultamos ou mentimos porque no fundo sabemos que são opções que podem não ser bem aceites de coração, por aqueles que são mais próximos. Uma menina que aspira ser artista em vez de médica como os pais queriam. Um rapaz que deseja namorar com uma rapariga que não é propriamente um reflexo dos seus valores. Alguém que não se valoriza interiormente, porque acha que na realidade é horrível, ou alguém que tem a arrogância de se achar o máximo perante outros, mas depois revela-se um ser depressivo na sua intimidade. Tantas situações que poderiamos descrever. Tantos cenários que se poderia imaginar. Mas é esse “eu” negativo que faz com que haja a mensagem que surge na nossa mente, de que nós simplesmente não temos o minímo valor. Que só ocupamos espaço. Que não somos merecedores do ar que respiramos. Isso não é verdade e cabe a nós termos as nossas defesas desse tipo de mensagem errada e irrealista.Muitas vezes lutamos contra o “eu” negativo. Não deveriamos. Deveriamos sim enfrentar de frente, com cabeça erguida e toda a coragem do mundo. Porque apesar de ser do lado negro da vida, muito provavelmente nos iria dizer muito para aprendermos. Sim, porque também se aprende com o lado negro, com os erros, nada é irrelevante. Quando nos magoamos, sentir a dor, não de uma maneira profunda, ajuda-nos a lidar com esse tipo de emoção. Se deixarmos essa emoção assentar arraias, é muito mais complicado, porque em vez de aprendermos com a dor, a dor torna-se a nossa pessoa. Ter o nosso “eu” negativo dentro da nossa esfera de influência pessoal, é saber lidar com algo que é negro e ao mesmo tempo é parte de nós. É saber ter controlo sobre tudo aquilo que desconhecemos e tememos. Se formos inteligentes, o equilíbrio entre ambos tem um valor insubstimavel e isso é um passo certo na direcção correcta. Poderemos revelar todo o nosso potencial humano sem qualquer tipo de receio. E desse controlo irá nascer uma revelação. E essa revelação é que o equilibrio é a chave para criarmos para nós a vida que nós queremos e abraçamos. Tudo é possível. Essa é a única certeza de tudo isto.

 

 

Autor:

Aprendiz de Escritor.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s