Atreve-te a ser cada vez melhor.

Imagem

Atreve-te sem teres receio. Atreve-te sem vergonha. Atreve-te a ser aquilo que desejas e arrisca sem stress, problemas ou inseguranças. Quando acordares, senão tiveres força, vai buscar energia onde achas que não existe e atreve-te a enfrentar o mundo com um sorriso de gratidão. Se te querem puxar para a escuridão, onde outros já se encontram, atreve-te a ser aquele que toca na luz. Se há um objectivo que achas que é praticamente impossível, atreve-te então a tornar possível, exequível e incentivar outros a faze-lo também. Se vires uma situação de desigualdade ou injustiça social, não te peço para revoltares, mas sim atrever-te para um solução pacifica e diplomata, que muitos não tentam. Se te sentes cansado com a vida, a pressão e o mundo, atreve-te a encontrar essa paz que não tens, atreve-te porque o cansaço desgasta e tu precisas de subir os degraus da esperança, pois parar é estagnar. Se o amor te magoou, atreve-te a ser irreverente e levantar-te dessa apatia, pois não é lamentando que se conquista o amor de novo. Se veres alguém perdido e sem rumo, atreve-te a ser aquele que dá um ombro amigo e uma mão de orientação para o rumo ideal. Se sentires quem há sofrimento, daquele que se calhar um dia já passaste também, atreve-te a ser aquela pessoa que ajuda a curar e a estimular a vida, pois na altura em que sofreste, provavelmente irias querer que alguém fizesse o mesmo por ti. Se um amigo ou familiar caiu, é a tua obrigação de te atreveres a levantar, pois os que nos são próximos são fundamentais no nosso mundo. Se actualmente te sentes bem, arrisca e atreve-te a passar essa alegria com os outros, pois a melhor maneira de exprimir a gratidão é partilhando com os outros. E sim, se no final do teu dia, tu te sentires maravilhosamente animado com o bem que pregas, incentivas e praticas, então atreve-te a sentir de forma espontânea toda essa conjugação de sentimentos espectaculares que sentes, pois isso é a vida no seu melhor. Porque no final do dia, o que conta realmente é o bem que fizemos, que praticamos, que contagiamos outros a fazer. Atrever a fazermos desafios de bem que nos parecem distantes e complicados, torna-te uma pessoa maior, melhor e que muda o mundo não pela quantidade, mas pela qualidade de cada acto singular que efectuamos com um sorriso na face.

 

 

Autor:

Aprendiz de Escritor.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

w

Connecting to %s